RESPIRAÇÃO ORAL

A respiração é algo essencial para a vida do homem, pois sem ela não há vida. O ato de respirar deve ser realizado exclusivamente pelo nariz, pois ao passar por ele há o aquecimento, umidificação e limpeza do ar que respiramos, preparando-o para chegar aos pulmões.

No entanto, nem todas as pessoas respiram pelo nariz: muitas respiram pela boca, o que chamamos de respiração oral. Isto pode ocorrer por interferências anatômicas, como adenóides e amídalas hipertrofiadas, ou por processos alérgicos, por exemplo.

Apesar de a respiração oral parecer inofensiva, alterações na estrutura da arcada dentária, da fala e até no desempenho físico podem ocorrer. Com a postura aberta da boca, o palato se estreita, os lábios ficam entreabertos levando a flacidez da musculatura da face, o posicionamento da língua se altera ficando rebaixado na cavidade oral, o que leva a alterações na deglutição dos alimentos e prejudicando a fala.

Alterações no desempenho físico ocorrem pela diminuição da oxigenação do sangue, contribuindo para as lesões musculares, além de provocar ou agravar a asma, levar a sonolência ou agitação.

Como identificar uma pessoa respiradora oral:
- presença de sonolência diurna;
- ronco, baba ou dorme de boca aberta;
- boca entreaberta constantemente;
- sem resistência para correr;
- irritação ou quietude excessivas;
- desempenho físico diferente dos colegas;
- infecções frequentes (resfriados).

Caso você apresente ou conheça alguém que apresente mais de uma dessas características, procure um profissional especializado, seja um otorrinolaringologista, um dentista ou um fonoaudiólogo.

Dúvidas para: fgafernanda@gmail.com

FERNANDA FERREIRA – CRFa 11161
Bacharel em Fonoaudiologia pela UFRJ, Pós-graduada em Psicomotricidade pela UCAM, Mestre em Psicologia pela UFRJ.
Telefone: 8152-9333 / 7852-0977

P A T R O C I N A D O R E S
Quem Somos | Fale Conosco | Anuncie Aqui
© Copyright 2013