A BRINCADEIRA E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Brincar é um ato que as crianças fazem desde o início de suas vidas. No entanto, para muitas pessoas, brincar é apenas para o lazer infantil e tanto faz a criança estar na rua com os amigos brincando de pique-esconde ou em casa sozinha de frente para a televisão jogando vídeo-game. Engano, faz diferença, sim. Desenvolvimento cognitivo e socialização são aspectos desenvolvidos durante uma “simples” brincadeira.

Brincar facilita o desenvolvimento, sendo fonte de lazer e de conhecimento, e por esse motivo que se considera o brincar como ato educativo, facilitador da aprendizagem.

O bebê brinca com as mãos e pés, ao colocá-los na boca, se descobrindo, ao colocar brinquedos na boca, como mordedores, aprendendo sobre as diversas texturas e temperaturas, e assim por diante. É durante a brincadeira que os bebês descobrem o funcionamento dos objetos, e, desse modo, se relacionam com a vida, desenvolvendo a percepção sobre os objetos e o espaço que seu corpo ocupa no mundo em que vive.

As brincadeiras estimulam o desenvolvimento cognitivo, social e afetivo da criança, além de ser uma forma de auto-expressão, pois ao brincar a criança tem a oportunidade única de externalizar situações frustrantes e alegres sobre vontades e desejos não satisfeitos pelos quais passou.

Portanto, é importante deixar que as crianças brinquem para que seu desenvolvimento seja completo e prazeroso. Criança que não brinca não é uma criança por completo.

Dúvidas para: fgafernanda@gmail.com

FERNANDA FERREIRA – CRFa 11161
Bacharel em Fonoaudiologia pela UFRJ, Pós-graduada em Psicomotricidade pela UCAM, Mestre em Psicologia pela UFRJ.
Telefone: 8152-9333 / 7852-0977

P A T R O C I N A D O R E S
Quem Somos | Fale Conosco | Anuncie Aqui
© Copyright 2013