VOCÊ SABE O QUE É "MANHÊS"?

Conversar com o bebê, dar significado às suas vocalizações, mudar o ritmo e entonação da fala, falar com diminutivos, prolongar vogais são alguns dos aspectos relecionados ao manhês, fala elaborada principalmente pela mãe quando conversa com seu filho.

Infantilizar a fala para muitos é uma forma errada de se dirigir ao bebê, visto que acreditam que as crianças podem desenvolver sua própria fala também de forma infantilizada. O manhês (motherese, em inglês) é um modo de falar que ajuda a criança a desenvolver sua própria linguagem e, assim, a fala. Então, não há uma relação direta entre a fala infantilizada de crianças maiores com o modo que se fala com bebês.

Estudos em diversas áreas, como a Psicologia e a Linguística, comprovam que o manhês é algo positivo. Usar uma voz diferente, a chamada “voz de bebê”, pode, inclusive, confortar o bebê nos momentos de choro independente da presença visível da mãe, pois sempre que a mãe fala, o bebê se tranquiliza imediatamente.

Por ser esse modo de falar altamente atrativo, a criança tem mais atenção aos movimentos de boca da mãe e das expressões faciais realizadas em determinadas situações, e isso faz com que se chame a atenção da criança para a fala.

Nem todas as pessoas falam palavras erradas com as crianças (“ti biitu” em vez de “que bonito”, por exemplo), algumas apenas mudam a entonação para algo mais infantilizado. Falar com a criança “auau” em vez de “cachorro”, “miau” em vez de “gato” são outras situações que ajudam o desenvolvimento da fala da criança por serem as onomatopeias mais fáceis de serem adquiridas do que as palavras por si só. Nesse início, a formação da linguagem infantil deve ser simples para que a compreensão seja fácil também.

É importante frisar que a partir do oitavo mês de vida esse modo de falar deve ser gradualmente interrompido até não mais ser usado para que uma fala infantilizada não seja instalada.

Dúvidas para: fgafernanda@gmail.com

FERNANDA FERREIRA – CRFa 11161
Bacharel em Fonoaudiologia pela UFRJ, Pós-graduada em Psicomotricidade pela UCAM, Mestre em Psicologia pela UFRJ.
Telefone: 8152-9333 / 7852-0977

P A T R O C I N A D O R E S
Quem Somos | Fale Conosco | Anuncie Aqui
© Copyright 2013